Presidentes do PT e do PSOL pedem unidade e pressão sob lira pelo impeachment

A presidente nacional do PT, a deputada Gleisi Hoffmann (PR), pediu "unidade" na luta pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro durante ato deste sábado, 2, na Avenida Paulista. "Vamos continuar nas ruas, vamos continuar dizendo que não queremos esse governo", afirmou.

Em seu discurso no caminhão de som em frente ao Masp, a parlamentar afirmou que neste momento a população precisa pressionar a Câmara dos Deputados e o seu presidente, Arthur Lira (PP-AL), pela abertura do processo de impeachment contra Bolsonaro. "Para tirar Bolsonaro nós precisamos pressionar a Câmara", disse.

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, fez coro à fala da parlamentar durante seu discurso. Ele disse que "não há mais briga" e que "agora é todo mundo junto contra Bolsonaro".

Segundo Medeiros, "ainda dá tempo" e a população não precisa esperar até as eleições do ano que vem para tirar Bolsonaro do Planalto. "Estamos demonstrando hoje, com a ampliação do nosso movimento, que nós não vamos esperar até 2022", afirmou.

Recentes

Recomendados